Sair de um relacionamento abusivo não é só uma questão de força de vontade…

Precisamos destruir a imagem que temos na nossa cabeça, daquela pessoa que agigantamos, e que agora, só nos faz mal. No começo do relacionamento, a pessoa é encantadora e super atenciosa. De repente, as coisas mudam, tudo é motivo para briga, você passa a se sentir presa e controlada. Mas aonde foi parar aquela pessoa pela qual nos apaixonamos? Será que eu mudei e então ele mudou? Se eu segurar as pontas mais um pouco, pode ser que as coisas voltem ao normal, não?

Infelizmente leva tempo pra aceitarmos que aquela pessoa que amamos não existe mais, ou que nunca existiu… E aí temos que deixar tudo pra trás, os sonhos, os planos em conjunto, as lembranças, as conquistas, o sentimento… não é fácil, não. É como cortar um pedaço de si mesma. Dói dizer isso (e quem dera o feminismo tivesse iluminado meu caminho antes), mas eu me culpei por anos, me achando insuficiente para meu ex marido. Sair de um relacionamento abusivo não é só uma questão de força de vontade. É preciso ter apoio para enxergar que aquele não é o “amor” que você merece, e é preciso ter coragem para admitir pra si mesma que você está sendo abusada por alguém que você supostamente “ama”.

Susete Pasa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.