Você sofre e se pergunta se está fazendo tempestade em copo d’água, se está exigindo demais, se está agindo como uma garotinha mimada que quer ter todos os seus desejos atendidos. Mas lá no fundo você sabe que algo está ruim, que algo está tirando sua paz, e embora tenha inúmeras chances de virar o jogo e ser feliz, você se apega à infelicidade. Por que faz isso com você? Por que continua aceitando migalhas quando pode ter o banquete inteiro? Você escuta que deve tratar uma pessoa como ela te trata, mas você não consegue ser fria e distante assim. Você até tenta, mas não consegue. Você padece com a maldade dele, e sofre, sofre, sofre. Chora e não pode reclamar, pois ele dirá que você está fazendo drama, que odeia cobranças, que você não tem esse direito. Por que você continua aí, menina? Ficar sozinha não é o fim do mundo. Estar solteira não é o pior status. Você não recebe um carimbo de infelicidade por estar só, ou por desistir de alguém que pouco se importa com você. Não permita que te coloquem num lugar menor do que aquele em que você cabe. Você é enorme: enorme em valor, beleza, dignidade, amor, coragem e importância. Você merece o mundo, e não as migalhas de alguém que se tornou grande aos seus olhos, mas na verdade não passa de alguém comum, que pelo simples fato de não te desejar na mesma medida, se agigantou na sua ilusão. Acorde! Viva! Seja feliz se amando em primeiro lugar! Você merece, mulher!
Susete Pasa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.